marco2018.gif
HOME | ESPORTE | TV | CULINÁRIA | EMPREGO | GALERIA DE FOTOS | NOTÍCIAS | VÍDEOS | CONTATO

ESPORTE
Cruzeiro joga para o gasto, apenas empata com o AtlÚtico-PR, mas avanša na Copa do Brasil - 17/07/2018 às 23:27:46

Em seu jogo de número 150 na Copa do Brasil o Cruzeiro passou apertado, mas garantiu classificação às quartas de final da Copa do Brasil. O time de Mano Menezes, mesmo com dificuldades, conseguiu abrir o placar com Arrascaeta, mas sofreu o empate em um gol de Bergson quase no último minuto, e ficou no 1 a 1 com o Furacão na noite desta segunda-feira, um dia após a grande decisão da Copa do Mundo, na Rússia.

Como havia vencido a primeira partida por 2 a 1 e o empate bastava para se classificar, a Raposa passou de fase e agora enfrentará o Santos nas quartas de final do mata-mata. O resultado também garantiu ao clube mineiro uma quantia de R$ 3 milhões.

A primeira partida contra o Peixe será fora de casa e a equipe estrelada define sua vida na competição diante de sua torcida, no Mineirão. As datas ainda serão definidas.

O jogo

O torcedor gostou da promoção no preço dos ingressos, atendeu ao pedido dos jogadores, técnico e diretoria, e compareceu em bom número. Mas nem mesmo o forte apoio da arquibancada foi um gás a mais para os atletas no primeiro tempo. O Cruzeiro ficou menos tempo com a bola nos pés e mostrou dificuldades para quebrar as fortes linhas defensivas do Atlético-PR.

De técnico “novo” já que Fernando Diniz foi demitido, o esquema agressivo ofensivamente do Furacão deu lugar a um estilo de jogo mais defensivo. Obra de Thiago Nunes, quem pegou a função de comandante.

Poucas era as chances efetivas de cada lado. Tanto que o primeiro chute a gol só saiu aos 36 minutos do primeiro tempo. Pablo recebeu passe em profundidade pelo lado direito, ajeitou a bola e arrematou. Fábio defendeu com facilidade.

O lance mais perigoso do Cruzeiro aconteceu aos 44 minutos. Rafael Sóbis foi acionado na direita e chutou colocado. A bola tinha endereço, não fosse a intervenção precisa de Santos, evitando que o Furacão levasse o primeiro gol.

Na segunda metade da partida o ritmo seguiu o mesmo e os erros de passes impediam o Cruzeiro de ser mais perigoso no ataque. E sem poder de definição, Mano Menezes optou, após os 15 minutos, pela entrada de Raniel, tentando dar uma nova dinâmica ao ataque estrelado. Thiago Neves deixou o campo, o que fez Rafael Sóbis deixar o centro da área para jogar mais na beirada, posição em que ele se sente mais habituado.

Aos 21 minutos o atacante Raniel, após receber passe em profundidade na área, tentou driblar o goleiro Santos, mas acabou caindo. A torcida pediu pênalti, mas o árbitro Leandro Pedro Vuaden entendeu que o camisa 17 da Raposa simulou. Portanto, não marcou nada e ainda amarelou o cruzeirense.

Em busca do gol o técnico Mano Menezes mudou o time, apostando em David na vaga de Sóbis. Aos 28 minutos da etapa complementar a chance até apareceu. Edílson dominou a bola praticamente de frente para a área, chutou, mas Santo espalmou.

Na cobrança de escanteio no lance seguinte, Arrascaeta levantou na área e Henrique cabeceou, mas a bola passou por cima da meta atleticana.

A torcida tentava dar uma força, cobrava e se irritava principalmente nos lances de passes errados. Aos 32 minutos o Cruzeiro já tinha errado 23 tentativas de passe, o que dava o contra-ataque ao adversário ou impedia uma subida perigosa à área do Atlético-PR.

A última cartada de Mano foi a entrada de Robinho, que com o retorno de Arrascaeta da Rússia acabou perdendo vaga no time titular.

E a mudança surtiu efeito. Em contra-ataque, Raniel passou para Robinho na área. O camisa 19 escorou para Arrascaeta, que dividiu com Paulo André e conseguiu chutar para abrir o marcador.

Mas a alegria estrelada durou pouco. Bergson aproveitou falha de Léo e Dedé na área e empatou aos 46 minutos, quase no fim da partida. Mas o resultado, apesar de não ser o que o Cruzeiro esperava, leva a Raposa às quartas da Copa do Brasil.

CRUZEIRO 1 X 1 ATLÉTICO-PR

Motivo: jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil

Local: Mineirão, em BH

Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Auxiliares: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Rafael da Silva Alves (RS)

Cartão amarelo: Thiago Neves, Raniel (CRU); Bruno Guimarães (CAP)

Gols: Arrascaeta, aos 40 minutos do segundo tempo (CRU); Bergson, aos 46 minutos do segundo tempo.

Cartão vermelho: Não houve.

Público: 39.784 (Pagante)

Renda: R$ 638.477,00

CRUZEIRO - Fábio; Edílson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Lucas Silva; Rafinha (Robinho), Thiago Neves (Raniel) e Arrascaeta; Rafael Sóbis (David). Técnico: Mano Menezes

ATLÉTICO-PR – Santos; Jonathan (Bergson), Thiago Heleno, Paulo André e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González (Marcinho) e Matheus Rosseto; Nikão, Raphael Veiga (Guilherme); Pablo. Técnico:  Thiago Nunes.


dengue

xerox

dengue
marco2018
E-mail: contato@informeitabira.com.br



© Informe Itabira 2018. Todos os direitos reservados. Webmail